• Chef Glau

Sabores da Grécia

Num longo percurso sobre os sabores da Grécia a harmonização começou a me chamar muita atenção.



Vinhos aromáticos, agradáveis, boa estrutura e acidez e uvas completamente estranhas ao meu vocabulário, os vinhos gregos!


Curiosidade aguçada lá vou eu em busca dos principais terroirs da Grécia e a degustação desses sabores incríveis.


A Grécia é dividida em 5 microrregiões vitivinícolas. Escolhi as Ilhas do Egeu onde se encontra o por do sol mais fotografado do mundo. Rumo a Santorini, a cidade edificada sobre Atlântida, a civilização perdida, pelo menos é o que dizem por lá.


Chego no verão, os campos estão tomados por um intenso alaranjado e diferentes tons de verde que encantam. As parreiras estão carregadas esperando agosto chegar - o grande momento da colheita ou Ventéma, como chamam por lá.


O que um dia foi catástrofe hoje é responsável por aromas e sabores incríveis. Num solo vulcânico e poroso, formado por lava, xisto e pedras. Resistindo a fortes tempestades e granizos no inverno, sol intenso no verão, ventos, sal, enxofre e com técnicas quase primitivas nasce a ASSYRTICO, suas parras são tão antigas que a mais jovem tem cerca de 50 anos.



Ela será responsável pela elaboração de um branco, seco, com muita estrutura, mineralidade e acidez que acompanhará de forma espetacular seus frutos do mar.


A sabedoria dos homens em harmonia com a natureza se valem da kalathia (cesta). A videira vai se enrolando em anéis até formarem uma cesta que proteje os novos brotos das intempéries do tempo. Fascinante!


A aidani é outra uva cultivara na região mas que servirá de coadjuvante para abrilhantar a assyrko formando os blends Nukteri e Vinsanto.


Estima-se a existência de mais de 8 mil tipos de uvas no mundo, no entanto, apenas 50 delas apresentam grande potencial vinícola e mercadológico, sendo as mais presentes em todo mundo. que o terroir, o método e a tecnologia de produção marcam a excentricidade de cada região, cada título, mas valem-se de um diferencial ímpar os países cujas videiras são autóctones, e isso é o que não falta na Grécia.



Um último registro só para aguçar ainda mais a sua vontade de conhecer.