• Vivamo Enogastronomia

Sabores do Mundo: Alsácia



Bem vindos à Alsácia!


Charmosa região do leste da França que, somente em 1945, teve sua nacionalidade definida. Disputada durante as grandes guerras entre França e Alemanha, carrega, em sua arquitetura, língua e cultura, essa herança. Considerada uma das grandes e clássicas regiões do Velho Mundo, traz a opulência alemã e o requinte francês, o que se torna evidente quando percorremos sua rota enogastronômica.


Dona de uma culinária untuosa, fruto da influência alemã, e requintada, honrando sua natureza francesa, encontramos uma variedade de pratos exclusivos ou originários da região. Linda gastronomia, mas prepare-se para comer.


O foie gras, que hoje passeia pelo mundo e representa um clássico da gastronomia francesa, nasceu na Alsácia. Também não podemos ignorar outros clássicos e que são obrigatórios quando estamos por lá como Bretzel, Flammkuchen, Quiche Lorraine, Eisbein entre tantos outros. Hoje, você apreciará 20 destas receitas que encantam por sua potência e sutileza harmonizadas com alguns dos melhores vinhos brancos do mundo.


E por falar em vinho, a Alsácia é uma bela e importante região vitivinícola. Sua rota dos vinhos é encantadora. São 125 Km de paisagens exuberantes, de Malenheim a Thann, facilmente percorridos de carro, onde viajamos por entre parreirais e châteaux. Em sua maioria, a vinicultura é praticada por pequenos e acolhedores produtores.


Entre as principais castas, apenas uma é tinta, a Pinot Noir, mas estamos falando aqui de rótulos brancos considerados entre os melhores do mundo. Em sua grande maioria vamos encontrar vinhos chamados de varietais, aqueles elaborados à partir de uma só casta.


Podemos encontrar Riesling, Gewurztraminer, Pinot Gris maravilhosos. Média acidez, com certo açúcar residual, uns refrescantes, outros potentes vão harmonizar perfeitamente com vários pratos, típicos ou não.


Nossa opção de roteiro é que você comece se hospedando em Strasbourg, a capital da região, tem muito o que ver e fazer, excelentes domaines para visitar e degustar excelentes vinhos, num raio máximo de 40 km. Depois, prossiga para Colmar, a mais encantadora cidade alsaciana e por lá você também encontrará um deleite enogastronômico.


Alguns excelentes restaurantes estrelados encontram-se na região, nomes como JY’s e Auberge de l’Ill, que é um dos mais antigos a ostentar três estrelas Michelin.


Os clássicos da culinária alsaciana são encontrados em todo lugar:


Bretzel – lendas nos remetem a como teria surgido. Uma das mais interessantes conta que o padeiro (boulanger) da região teria brigado com o senhor e mandado para a prisão. O senhor então colocou-lhe um desafio: para ser liberado, deveria criar um pão através do qual o sol brilhasse três vezes. O padeiro criou então o bretzel, a base de farinha, fermento, leite, manteiga e gemas. Nasceu, assim, um dos símbolos da Alsácia.


Foie gras – originalmente de fígado de ganso, atualmente é normalmente de fígado de pato. O pato passa por um processo de engorda, motivo de muita polêmica no mundo moderno. Hoje, tal processo de engorda é bem diferente, não causa sofrimento ao animal, ao contrário, lhe dá uma boa vida e como resultado temos uma das mais elegantes e sofisticadas iguarias do mundo.

Flammkuchen ou tarte flambée – tradicionalmente presente em encontros de família para beliscar antes do almoço. Poderia nos remeter à pizza, no entanto, sua massa é extremamente fina e levemente crocante. Seu preparo é simples, farinha, água e fermento, forno a 400°C por 3 a 4 minutos e pronto.


Não poderíamos deixar de fora o Spatzle, alemão ou francês, a briga continua, mas é uma deliciosa e interessante massinha servida simplesmente na manteiga e que leva em sua composição farinha, ovos, leite e nós moscada.


Para harmonizar isso e todo o mais que a gastronomia alsaciana tem a oferecer, opte pelos vinhos da região. Os varietais vão te oferecer uma personalidade única e opções.


Algumas dicas para auxiliar sua escolha de harmonização:


RIESLING – caracterizados por serem frutados e ácidos, os Riesling da Alsácia são produzidos no estilo seco, geralmente os aromas dominantes podem ser: limão, maçã verde, cera de abelha, jasmim.

GEWURZTRAMINER - com aromas de lichia, rosa, tangerina, goiaba e florais em vinhos meio seco, característico da Alsácia, tem uma textura untuosa e uma sutil salinidade. Há dois vinhos de sobremesa de altíssima qualidade e muito raros feitos com essa uva: Vendanges Tardives e Sélection de Grains Nobles (SGN).

PINOT GRIS - O alsaciano é identificado por ser frutado e doce, tem aromas dominantes de limão, pêssego e mel. Originário da França, seu tempo de guarda é de mais ou menos 5 anos e recomenda-se que seja apreciado gelado.

PINOT NOIR - Vinhos leves e de moderada acidez. O Pinot Noir tem característicos aromas frutas vermelhas. O da Alsácia possui aromas primários de cranberry e cogumelo.

MUSCAT - sendo em geral um vinho frutado e com expressivo teor de açúcar, agrada aos que não gostam de vinho seco.

AUXERROIS - é uma uva típica da Alsácia, produzindo vinhos de excelente qualidade, com sabores cítricos e complexos.


Vinícolas Importantes:


Zind-Humbrechf – em Turckheim

Weinbach – em Kayserberg

Trimbach – em Ribeauville

Marcel Deiss – em Bergheim

Albert Mann – em Wettolsheim

Dopf au Moulin – Riquewihr

Hugel & Fils – em Riquewihr

Kuentz Bas – em Husseren-les-Châteaux

Bruno Sorg – em Eguisheim

Paul Blanck - Kayserberg


Participe dos jantares harmonizados do Projeto Sabores do Mundo! Confira nossa agenda de eventos.

© 2018 por Glau Zoldan. Todos os direitos reservados.